Campanha do Ceará na Copa do Brasil

Leave a Comment
O alvinegro chegou ao seu limite, aonde poderia chegar, ser semifinalista. Pode parecer pouco para alguns, mas não foi. O time sempre teve determinados problemas na sua composição e montagem durante esta competição. Nunca o Ceará apresentou uma meia cancha criativa, de boa assistência aos homens de frente. Sempre foi limitado, apresentando bons e maus momentos, nunca mostrou regularidade.


Seu ponto forte sempre foi a defesa com Patrício e Herivelton, dois leões de chácara, bem protegidos por Michel e João Marcos, com Fernando Henrique fechando o gol. O restante da equipe merece algumas considerações. Boiadeiro ou Diego Macedo, Vicente, são jogadores apenas esforçados, nada mais do que isso. Setor de criação o mais problemático.

Geraldo (37 anos) boa liderança com o grupo, mas não é mais o mesmo de uns tempos para cá. É esforçado mas desgasta muita energia sem necessidade e tem poucas jogadas verticalizadas. Prefere a condução da bola do que sua soltura, além de marcar à distancia. É uma opção para o jogo e não titularidade.

Tiago Humberto a pouco tempo tornou-se titular com a chegada do Mancini, com altos e baixos. Não marca, o que sobrecarrega o trabalho dos volantes. Eusébio que aparece de vez em quando na equipe me parece tímido e inseguro. Yarley a muito tempo não vem jogando nada. Não marca, não cria e nem chuta. Os homens de área Nicácio, Washington, Osvaldo e Júnior sofrem porque a bola não chega a eles como devia.

Conclusão: Ou o Ceará arruma esse meio campo ou vai lutar pra não cair. Os seus jogos na Copa do Brasil mostraram claramente as suas deficiências e virtudes. Por tudo isso a campanha pode ser considerada acima daquilo que se poderia esperar. Mãos à obra enquanto há tempo, pois o brasileirão está no seu inicio. Fora disso é só conversa pra boi dormir!

0 comentários:

Postar um comentário

O QUE É BOM ESTÁ NO BOLA
aqui você ver tudo que acontece no mundo do futebol
Leia na página: "ABOUT" - Termos e Condições - antes de fazer seu comentário