Jogo na Vila é crucial para Rogério Ceni buscar taça que lhe falta

Leave a Comment

Goleiro do São Paulo nunca conquistou a Copa do Brasil, e pode ver chance escapar no último ano de sua carreira. Jogo de volta contra o Santos, pela semifinal, é nesta quarta-feira.

É provável que nem Rogério Ceni esperasse ter uma trajetória tão marcante pelo São Paulo. São 25 anos no clube, que lhe permitiram conquistar o status de maior goleiro-artilheiro do futebol mundial, além de 18 títulos - considerando apenas torneios oficiais - e o apoio incondicional dos torcedores, que o chamam de Mito. Aos 42 anos de idade e a poucos jogos de se aposentar, apenas ele poderia dizer se ficou alguma frustração na carreira, mas o risco é grande de a galeria de troféus dele ficar incompleta.

Das dezenas de títulos que conquistou com o São Paulo, ainda falta a Rogério Ceni a Copa do Brasil. Alcançar este objetivo ficou ainda mais complicado após a derrota por 3 a 1, em pleno Morumbi, no primeiro jogo das semifinais diante do Santos. No duelo de volta, nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), na Vila Belmiro, o goleiro aposta todas as suas fichas para completar esta lacuna.

"Não é nenhuma obsessão, mas algo que falta, é fato. É minha última chance de ser campeão como atleta. Tentarei fazer o máximo, motivar meus companheiros e fechar um ano marcante com um título, mais uma foto na parede", avaliou Ceni, em entrevista antes das semifinais da Copa do Brasil.

Para seguir sonhando com mais uma foto de campeão na parede, Rogério Ceni precisa capitanear uma virada daquelas dignas de orgulho na hora de contar seus feitos para filhos e netos (e bisnetos, por quê não?). Jogando em casa, o Santos pode perder por até 2 a 0 para ir à final.

Caso contrário, o "quase" ficará marcado na relação de Ceni com a Copa do Brasil. O mais perto que o goleiro chegou da conquista foi em 2000, na decisão contra o Cruzeiro. No jogo de ida, empate sem gols no Morumbi. Na volta, a igualdade em 1 a 1 estava dando o título ao São Paulo, mas um gol de falta de Geovanni nos minutos finais confirmou a vitória por 2 a 1 e deu a taça aos mineiros.

O troféu que falta à vitoriosa carreira, porém, já foi alvo de galhofa por parte de Ceni. Em 2008, ao comentar sobre a chance, na época, de o São Paulo ficar fora da Libertadores do ano seguinte e ter de jogar a Copa do Brasil gerou uma frase arrogante. "Não consigo me ver jogando em Macapá (capital do Amapá), e sim em Maracaibo (cidade da Venezuela)."

Não é preciso ir a Macapá, mas passa por Santos, no Litoral Norte paulista, a última escala de Ceni rumo a um título na temporada derradeira de sua carreira profissional. Em 2015, o São Paulo caiu nas semifinais do Paulistão (para o Santos, rival desta quarta) e nas oitavas da Libertadores (para o Cruzeiro). No Brasileirão, o Tricolor ocupa o quinto lugar e não tem mais chance de alcançar o líder Corinthians.

Fonte:  iG Esportes

0 comentários:

Postar um comentário

O QUE É BOM ESTÁ NO BOLA
aqui você ver tudo que acontece no mundo do futebol
Leia na página: "ABOUT" - Termos e Condições - antes de fazer seu comentário