Com o resultado, o time do técnico Gilberto Pereira subiu para 13ª posição, com 27 pontos. Já o Ceará segue na vice-lanterna, com apenas 17 pontos, mas pode ser ultrapassado, já que o Mogi Mirim, que tem a mesma pontuação, mas está em último, ainda recebe o Bahia ás 21 horas.

Os poucos torcedores que compareceram ao Serra Dourada assistiram a um grande primeiro tempo. O Atlético-GO começou melhor e abriu o placar com 14 minutos. Depois de vacilo da defesa do Ceará, o cruzamento de Éder Sciola chegou até o meio da área e Willie completou de cabeça.

O time goiano ainda teve mais uma oportunidade incrível de ampliar. Aos 27 minutos, Danilo Tarracha levantou para a área e Weverton não conseguiu concluir para a baliza. Arthur ainda tentou desviar, mas a bola foi para fora.


O time da casa acabou castigado por perder os gols. Aos 29 minutos, Júlio César fintou com facilidade Éder Sciola e levantou para a área. Nenhum zagueiro apareceu para afastar e Rafael Costa, sozinho, cabeceou para dentro da baliza.

O Ceará veio com uma nova postura para o segundo tempo. O time goiano ficou acuado e logo aos sete minutos, viu seu adversário virar a partida. Victor Luís invadiu a área pela esquerda e soltou uma bomba, que entrou no canto direito de Márcio.

A alegria do clube visitante durou muito pouco. Aos 12 minutos, Baraka empurrou Jorginho dentro da área e o árbitro flagrou o pênalti. Na cobrança, o goleiro Márcio chutou no meio e a bola entrou.

Aos 30 minutos, o árbitro Paulo Henrique Vollkopf precisou ser substituído. Com muitas cãimbras, ele deixou o gramado e o quarto árbitro Ozimar Moreira assumiu o comando do jogo e na primeira falta marcada por ele, o time da casa chegou ao terceiro gol. Aos 33 minutos, Geraldo pegou as obra da cobrança e, de bicicleta, marcou.
0

Em ritmo frenético na Arena Castelão, o Leão do Pici abriu 3 a 0, viu o Carcará chegar a 3 a 2, mas, ainda na primeira etapa, conseguiu o quarto gol e garantiu a vitória.


Fortaleza e Salgueiro se enfrentaram neste sábado em uma partida que agitou a Arena Castelão. Com seis gols no primeiro tempo,  cearenses e pernambucanos mostram que queriam sair com os três pontos. Após abrir 3 a 0, o Leão do Pici foi surpreendido pelo Carcará e viu o rival marcar duas vezes.  Só que aos 43,  Auremir acertou um belo chute, fazendo o quarto gol dos donos da casa. A vitória deixa o Fortaleza perto da segunda fase da Série C.
0

Confusão em um camarote do Maracanã, clima de velório no vestiário e interrogação sobre o futuro. A eliminação do Flamengo para o Vasco na Copa do Brasil ficou marcada por alguns episódios. Apesar de se tratar de um clássico, os rubro-negros estavam otimistas sobre a classificação e sentiram o golpe causado pela queda frente ao maior rival.

O destempero de Emerson Sheik ao xingar o juiz de m... no intervalo se repetiu ao final do confronto da última quarta-feira (26). Em um dos camarotes do estádio, o filho do presidente Eduardo Bandeira de Mello se irritou com a comemoração de alguns vascaínos no espaço ao lado e atirou copos d'água na direção deles.


Fábio de Mello acertou parte dos torcedores pelas costas e sobrou até para jornalistas. O clima esquentou e houve constrangimento por parte dos integrantes da diretoria do Flamengo. O filho do mandatário foi contido pelo irmão e por seguranças. Enquanto isso, a namorada de Fábio chorava e pedia desculpas pelo episódio.

Já o vestiário rubro-negro teve clima de velório. Os jogadores não esconderam o desânimo e poucos falaram na zona mista. Paolo Guerrero era um dos mais tristes com a torção no tornozelo direito e deixou o estádio amparado. Emerson Sheik foi embora por outro corredor e não passou pelos jornalistas.

O presidente Eduardo Bandeira de Mello e o diretor executivo Rodrigo Caetano também atravessaram o espaço. O mandatário optou por não conceder entrevista ao ser abordado pela imprensa. Ficou a dúvida sobre a ambição do Flamengo para o restante do ano.

Em 13º lugar no Brasileirão, o Rubro-negro soma 26 pontos e tem chances matemáticas reduzidas de conquistar o título. Obter uma vaga na Copa Libertadores de 2016 também depende de uma evolução consistente e sequências de vitórias. Perguntado sobre o delicado panorama, o técnico Oswaldo de Oliveira respondeu.

"Ainda vou tomar conta desta situação. Não tenho uma resposta para dar. Estou conhecendo a equipe, vivemos uma fatalidade e preciso resolver os problemas. Podemos crescer na tabela e brigar no bloco da frente. Mas para ter certeza preciso tomar posição e conhecer melhor com quem estou lidando", encerrou.

Fonte: UOL
0

As últimas duas eliminações do Corinthians, contra Palmeiras e Guaraní-PAR, foram seguidas de quedas profundas no desempenho da equipe. A missão de Tite, depois de cair para o Santos na Copa do Brasil, é não deixar o time corintiano desmoronar outra vez e colocar o Campeonato Brasileiro sob ameaça.

Na avaliação do treinador, há mais maturidade no Corinthians para digerir essa queda depois de oito meses de trabalho. Líder do Brasileirão com vantagem de quatro pontos para o segundo colocado Atlético-MG, o time corintiano também possui a melhor sequência atual da Série A. São 10 vitórias e dois empates nos últimos 12 jogos, o que faz Tite admitir abertamente a possibilidade real de não conseguir manter esse nível no resto da temporada.


De acordo com as perspectivas dele, baseadas no histórico do Brasileiro, o nível de aproveitamento dos líderes não costuma se manter no segundo turno, quando os jogos contra os times da zona de rebaixamento passam a ser mais difíceis. Mas há, por outro lado, alívio porque o calendário no restante do ano fica mais leve sem jogos pela Copa do Brasil.

Há o entendimento da comissão técnica de que o banco de reservas do Corinthians tem carências importantes, o que redobra a necessidade de ter o menor número de desfalques possíveis. Mas os problemas se apresentam: se não bastasse perder Luciano até 2016, Elias se apresenta à seleção brasileira depois de enfrentar a Chapecoense no domingo. Jadson, com edema na coxa direita, foi vetado da partida contra o Santos.

Depois de cair para o Palmeiras no Campeonato Paulista, o Corinthians até então invicto perdeu dois jogos em sequência. Logo em seguida, ao ficar de fora da Copa Libertadores, teve duas derrotas e um empate nos quatro jogos seguintes. Em suma, os dois piores momentos de 2015 vieram após eliminações. Por isso, entre os jogadores, a palavra é maturidade.

"É ser maduro para continuar a batida no Brasileiro. Daqui a pouco vamos perder Elias por mais 3 jogos (para seleção), é hora de maturidade, de saber tomar essa pancada, levantar e seguir porque esamos fazendo um grande Brasileiro", declarou Renato Augusto.

Os próximos quatro jogos pela Série A se apresentam como determinantes para saber qual o efeito que terá a queda na Copa do Brasil. O Corinthians visita a Chapecoense na Arena Condá, recebe o Fluminense, vai até o Allianz Parque enfrentar o Palmeiras e depois tem o Grêmio pela frente em Itaquera.

Fonte: UOL
0

Com gols de Rogério Ceni, Thiago Mendes e Alexandre Pato, Tricolor triunfa por 3 a 0 no Castelão e agora aguarda sorteio para conhecer o próximo adversário.

Mesmo com todas as adversidades, enfrentando momentos turbulentos e com um incômodo tabu, o São Paulo teve que se esforçar para reverter a derrota no duelo de ida (2 x 1) e vencer por 3 a 0 nesta quarta-feira (26), na Arena Castelão. Assim que a bola parou de rolar em Fortaleza, os atletas valorizaram a postura aguerrida do time, que não se intimidou com a pressão da torcida rival e teve tranquilidade para construir o resultado positivo.

"Contamos com a confiança da torcida. Essa vitória é para os são-paulinos", festejou o lateral-direito Bruno, que foi um dos atletas que mais vibrou com a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil. O triunfo sobre os cearenses, além de quebrar um jejum de três jogos sem vitórias, manteve vivo o sonho do clube de erguer pela primeira vez a taça da competição nacional, que garante ao campeão uma vaga na Libertadores da América do próximo ano.


"A gente precisava fazer gols assim. Viemos com o espírito para vencer. Conseguimos fazer um gol no primeiro tempo, expulsar um deles e esperamos o momento certo para marcar no segundo tempo. Acredito que saímos daqui também com um aprendizado: não pode vacilar em casa", avaliou o atacante Alexandre Pato, que anotou o gol que fechou o placar - Rogério Ceni, em cobrança de pênalti, e Thiago Mendes também balançaram as redes.

Durante a conversa com os jornalistas, o camisa 11 aproveitou para dedicar o triunfo ao técnico Juan Carlos Osorio. "A vitória é especialmente para ele. Sabemos o quanto ele trabalha e, hoje, conquistamos um bom resultado. Precisamos do carinho do torcedor. A equipe teve outro espírito, mesmo sabendo que enfrentaria uma equipe que jogaria para se defender", acrescentou o goleador, que teve a opinião compartilhada pelo lateral-esquerdo Carlinhos.

"Felizmente as coisas estão acontecendo. Contra o Flamengo, apesar da derrota, fiz o cruzamento para o nosso gol. Hoje, sofri o pênalti que abriu o placar. O importante é torcida e treinador gostarem de como as coisas estão acontecendo. Merecíamos a vitória, por tudo que aconteceu, e fizemos um bom jogo. Aproveitamos as oportunidades e, agora, podemos respirar um pouco mais aliviados", finalizou.

Vale lembrar que, agora, o São Paulo aguarda novo sorteio a ser realizado na CBF, na próxima segunda-feira (31), para conhecer o adversário das quartas de final da Copa do Brasil. Os jogos da próxima fase serão nos dias 23 e 30 de setembro. Pelo Campeonato Brasileiro, o Tricolor voltará a campo no sábado, às 21h (de Brasília), para enfrentar a Ponte Preta, no Morumbi
0

Com vitória, Peixe vai a 27 pontos e abre sete de vantagem para o próprio Leão, primeira equipe abaixo da linha vermelha. Ricardo Oliveira quebra jejum.

O Santos FC segue somando pontos no Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado (22), na Vila Belmiro, o Peixe venceu o Avaí por 5 a 2 pela 20ª rodada do nacional. Com este resultado, o Alvinegro Praiano chegou aos 27 pontos na 11ª colocação.

A equipe santista impôs o ritmo de jogo logo no início da partida. Aos 10 minutos, Gabriel abriu o marcador após cobrança de escanteio. Dois minutos depois, Thiago Maia bateu firme na entrada da área e ampliou o placar. Ainda no primeiro tempo, aos 28 minutos, Léo Gamalho descontou para o Avaí.


Na etapa final, Ricardo Oliveira, aos 2 minutos, e Nilson, aos 35, ampliaram para o Alvinegro Praiano. Léo Gamalho ainda marcou seu segundo gol aos 37 minutos, mas nos acréscimos, Lucas Lima converteu cobrança de pênalti e deu números finais a partida.

Pelo Brasileirão, o time do técnico Dorival Júnior volta a campo no próximo domingo (30) diante do Cruzeiro. A partida será realizada às 18h30 no Mineirão. Antes disso, na quarta-feira (26), o Santos FC encara o Corinthians pelo duelo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O embate está marcado para as 22 horas na Arena Corinthians.

Santos FC 5 x 2 Avaí
Local: Vila Belmiro, 18h30
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS/FIFA);
Auxiliares: Alessandro A Rocha de Matos (BA/FIFA) e Marcelo Bertanha Barison (RS);

Cartões amarelos: Geuvânio (SFC); Jéci, Adriano, Romário (AVA);

Gols: Gabriel, aos 10 min do 1º T, Thiago Maia, aos 12 min 1ºT, Ricardo Oliveira, aos 2 minutos do 2ºT, Nilson aos 35, e Lucas Lima 47 (SFC); Léo Gamalho aos 28 min 1ºT e 37 min 2ºT.

Santos FC: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zé Carlos; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Marquinhos Gabriel), Ricardo Oliveira (Nilson) e Gabriel (Leandro). Técnico: Dorival Júnior.

Avaí: Diego; Nino Paraíba; Jéci, Antonio Carlos e Marrone (Romário); Adriano, Tinga (Roberto), Pablo e Néstor Camacho; Romulo (Conrado) e Léo Gamalho. Técnico: Gilson Kleina.
0

Pela 20º rodada do Campeonato Brasileiro, o Goiás venceu o Vasco por 3 a 0 no Serra Dourada. O resultado mantém a equipe cruzmaltina na 20º colocação, com 13 pontos.

Goiás e Vasco mediram forças no Serra Dourada na noite deste sábado (22). A equipe esmeraldina levou a melhor no primeiro tempo e abriu uma boa vantagem: 2 a 0.

Logo aos quatro minutos, em bola lançada na área, Zé Eduardo aproveita o lance e marca de bicicleta para abrir o placar para o time da casa. 

Em jogo repleto de polêmicas, time goiano teve dois pênaltis a favor e Cruz-Maltino, dois expulsos. Clube carioca está a sete pontos da primeira equipe fora do Z-4.


Precisando do resultado, o Gigante da Colina tentou arriscar mais no ataque, mas quem marcou foi o Esmeraldino. Em lance duvidoso na área defensiva do Vasco, o árbitro entende que Christianno puxa Bruno Henrique e marca a penalidade. Erik bate bem e marca.

Ainda no primeiro tempo, o juiz expulsa Jorge Henrique aos 19 minutos por entender que o jogador agrediu Bruno Henrique no chão. O jogador do Goiás, que levantou o pé no rosto do atacante vascaíno, recebeu amarelo.

Na segunda etapa, o panorama não mudou. Com um homem a menos e tendo que segurar contra-ataques perigosos do Goiás, a equipe vascaína levou mais um gol. 

O fim da Série A do Brasileiro ainda está a 18 rodadas de distância, mas, se com nove pontos a mais do que o Vasco, a situação do Goiás ainda é preocupante, a dos cruz-maltinos beira o desespero. No Serra Dourada, houve polêmica, reclamações da arbitragem, duas expulsões, dois pênaltis contra os cariocas mas, no fim das contas, a despeito das polêmicas, a derrota por 3 a 0 (dois de Erik, de pênalti, e um de Zé Love, de bicicleta) representou mais um passo rumo a um abismo cada vez mais próximo - a Série B. Os cruz-maltinos buscam repetir justamente o feito dos goianos em 2003, quando conseguiram escapar da degola após terminar o primeiro turno na lanterna - mas na época eram 24 equipes, ou seja, mais jogos para a recuperação.
0

Em jogo emocionante até os minutos finais, Ceará consegue virada heróica sobre o Paraná, engata a terceira vitória seguida e deixa a última posição da Série B.

Foi emocionante até os minutos finais. Em jogo bastante corrido e com muitas viradas, o Ceará conseguiu uma virada heróica sobre o Paraná, neste domingo, na Arena Castelão, por 4 a 3, já nos acréscimos. Nem mesmo o hat-trick de Carlão, substituído no segundo tempo, evitou o triunfo do Alvinegro de Porangabuçu na partida válida pelo reinício do segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro.


Com a vitória, o Ceará vai aos 17 pontos e deixa a lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro. O Paraná segue com 23 pontos, em 16°.


As equipes só voltam a jogar pela Série B no próximo sábado (29). O Paraná recebe o Santa Cruz, às 16h30, e o Ceará visita o Atlético-GO, no mesmo horário. Antes, o Vovô encara o São Paulo, em casa, pela Copa do Brasil, na quarta-feira (26), a partir das 19h30.

Fonte: Globo Esporte
0

Time se defende com 11, vence por 2 a 1 com gols de Rafael Costa, segura pressão do Tricolor e fica a um empate no Castelão para avançar às quartas da Copa do Brasil.

O São Paulo escalou Michel Bastos, Ganso, Pato e Luis Fabiano. E perdeu para o lanterna da Série B. O futebol contemporâneo pregado por Juan Carlos Osorio parou na tática mais antiga, única a qual o bravo Ceará poderia recorrer: todo mundo atrás e chances divinas, de preferência em bolas paradas. Rafael Costa, primeiro em vacilo da zaga, e depois em pênalti sofrido por Fabinho, fez os gols da vitória por 2 a 1, que deixa a equipe do Nordeste a um empate da classificação às quartas de final da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, no Castelão. O São Paulo, que descontou com Alexandre Pato, precisará vencer por dois gols de diferença, ou devolver o placar de 2 a 1 para levar a decisão da vaga à disputa de pênaltis.


A torcida do São Paulo voltou a se irritar com uma nova derrota, assim como ocorreu no último sábado, após o 3 a 0 para o Goiás, no Morumbi. Gritos de "Time sem vergonha", "Lugano" e xingamentos direcionados a Ganso e Rafael Toloi foram ouvidos. Apesar disso, uma parcela dos são-paulinos rebateu os coros ofensivos com gritos de incentivo ao time. No fim da partida, as vaias foram gerais.

Fonte:  Globo Esporte
0

Um turno inteiro já se passou no Campeonato Brasileiro da Série B. Faltando apenas metade da competição em disputa, a luta contra o rebaixamento está cada vez mais afunilada. E, de acordo com o site Chance de Gol, ABC, Mogi Mirim, Ceará e Luverdense terão de se esforçar muito para não jogarem a Série C em 2016.

Representante alagoano na competição, o CRB vai começar o returno com poucas chances de queda: 3,8%. Mas para evitar o rebaixamento, precisará manter uma boa regularidade na competição.

Embora seja o 18º colocado na classificação, o ABC é o clube com maiores chances de queda, segundo os dados estatísticos do Chance de Gol. São 87,7% de chances. Um pouco acima está o Mogi Mirim, com 86,4%. Mesmo sendo o lanterna, o Ceará surge com 70,4%.

O Luverdense está com o alerta ligado, mas, pelo menos no quesito probabilidades, está em situação bem menos preocupante que os outros três integrantes do “Grupo da Morte”. O time mato-grossense soma 50,7% de chances de queda.

Fora do Z4, outros seis clubes aparecem com porcentagens consideráveis. Sobretudo, Atlético-GO e Boa Esporte, que estão 27,5% e 22,1% de chance de caírem, respectivamente. Em seguida, aparecem Paraná (13,7%), Bragantino (12,7%), Macaé (12,2%) e Oeste (10,4%).

Os demais clubes estão em situações muito mais confortáveis. São os casos de CRB (3,8%), Criciúma (2,1%), Santa Cruz (0,2%), Sampaio Corrêa (0,2%), Náutico (0,07%) e Paysandu (0,03%). Bahia, América-MG, Botafogo e Vitória têm quase 0% de chances de queda.

Confira os clubes com maiores riscos de queda:
1) ABC (17 pontos) - 87,7%
2) Mogi Mirim (16 pontos) - 86,4%
3) Ceará (14 pontos) - 70,4%
4) Luverdense (21 pontos) - 50,7%
5) Atlético-GO (23 pontos) - 27,5%
6) Boa Esporte (22 pontos) - 22,1%
7) Paraná (23 pontos) - 13,7%
8) Bragantino (25 pontos) - 12,7%
9) Macaé (24 pontos) - 12,2%
10) Oeste (24 pontos) - 10,4%

Fonte: tnh1.ne10
0

Jogadores que não vingaram, desfalques, troca de treinadores, dispensas e vindas de reforços. Não há um motivo específico, mas fato é que o planejamento do Ceará para a atual temporada não permitiu a construção de elenco sólido. E o maior exemplo disso está na própria composição do time titular. Ao longo de 25 jogos, somando disputas de Série B e Copa do Brasil, o Vovô só repetiu escalação em dois momentos.

O Alvinegro segue na lanterna da Segundona, com 14 pontos na tabela e a oito de sair da zona de rebaixamento. A falta de um coletivo entrosado foi determinante para o fracasso do clube no primeiro turno. Nas 19 rodadas até aqui, o Ceará conseguiu sequência de atuação com apenas dois times titulares - um entre as rodadas 11 e 12, outro nos jogos de número 13 e 14. Os quatro jogos contaram com Geninho no comando técnico. Nem Silas, da 1ª à 9ª rodada, e nem Marcelo Cabo, da 17ª até a 19ª, repetiram o feito.

Nas partidas Ceará 0 x 0 Botafogo e Ceará 1 x 1 Criciúma, a equipe contou com os titulares: Tiago; Roniery, Sandro, Gilvan e Victor Luís; Baraka, Sandro Manoel, Ricardinho e Wescley; Fabinho e Rafael Costa. O Vovô teve outra sequência nos jogos Boa Esporte 0 x 0 Ceará e Ceará 2 x 3 Mogi Mirim. As alterações foram pontuais, com Bernardo no lugar de Wescley e Uillian Correia na vaga de Sandro Manoel.

Apesar da má fase na Série B, o Ceará tem avançado na Copa do Brasil com a formação de um “time B”. Sem ter sequer um “time A” definido, as escalações alternativas também não registraram continuidade. O clube não repetiu nenhuma escalação na disputa do mata-mata nacional.

Amanhã, o time voltará a campo pelas oitavas de final da Copa do Brasil para enfrentar o São Paulo, às 21 horas, no Morumbi (São Paulo-SP). Para chegar até a fase final, o Vovô eliminou Confiança, América-MG e Tupi-MG. Apesar de já ter noção de boa parte dos titulares que deseja, o técnico Marcelo Cabo não conseguirá repetir escalação.

Fonte:  O Povo
0

No Morumbi, o São Paulo recebe hoje o Ceará, às 21h30, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O adversário faz péssima campanha na Série B e está na última posição.

Diante disso, o time do técnico Juan Carlos Osorio tem obrigação de vencer e apagar a péssima imagem deixada na derrota pelo placar de 3 a 0 para o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro.

"O jogo de sábado foi um grande aprendizado para mim. Tomara que o time possa competir bem e saia de campo com um bom resultado. Precisamos dar uma resposta ao nosso torcedor", comentou o treinador.

Osorio ainda afirmou que não poupará ninguém para o confronto de hoje. O único titular que não estará à disposição é o goleiro Rogério Ceni, que se recupera de contusão na coxa direita e segue fazendo tratamento para tentar voltar no domingo, contra o Flamengo, no Maracanã. "Ele está tratando, mas acho que é muito difícil", afirmou o colombiano.

Fonte:  Destak Jornal
0

Fortaleza e Brasil de Pelotas, líderes da Série C do Brasileiro, viveram momentos distintos neste sábado. O Tricolor cearense venceu a oitava partida na competição, enquanto a equipe gaúcha conheceu sua primeira derrota.

Atuando diante de sua torcida no Castelão, o Fortaleza superou o Cuiabá por 1 a 0. O gol do triunfo foi marcado Tinga, aproveitando cruzamento de Pio ainda no primeiro tempo. Com o resultado, o Tricolor chegou aos 27 pontos e segue como líder do Grupo A. O Vila Nova também fez o dever de casa e segue na segunda posição. O trinfo sobre o Águia de Marabá por 1 a 0 levou a equipe goiana aos 24 pontos. No outro jogo da chave, Salgueiro e Icasa empataram em 1 a 1.

Já no Grupo B o Brasil de Pelotas, que estava invicto, perdeu a primeira na Série C. Atuando fora de casa, a equipe gaúcha foi superada fora de casa para o Guaratinguetá por 2 a 1. Mesmo com o revés, o clube segue na ponta com 23 pontos, superando o Tupi, que venceu o Guarani por 1 a 0, nos critérios de desempate. Ainda neste sábado, o Caxias perdeu para o Tombense por 2 a 1.

Neste domingo, dois jogos dão continuidade a 12ª rodada da Série C. Pelo Grupo A, o Confiança recebe o Botafogo-PB. Já o Juventude encara o Londina em Caxias do Sul.

Fonte:  O Povo
0

O Ceará ainda respira no Campeonato Brasileiro da Série B. A situação ainda é delicada, mas o clube cearense ao menos se reabilitou. Na noite deste sábado, a equipe derrotou o Macaé pelo placar de 2 a 1, em pleno Moacyrzão, pela 19.ª rodada, e ficou muito próximo de deixar a lanterna.

Com o resultado, o Ceará quebrou uma série de três derrotas seguidas, mas permanece ainda em último, com 14 pontos, a oito de sair da zona de rebaixamento - o Boa é o 16.º colocado. O Macaé, por sua vez, perdeu mais uma chance de encostar no G4, viu a sua força como mandante ser abalada e acabou caindo para 13.º lugar, com 24 pontos.

Tentando deixar a zona de rebaixamento, o Ceará entrou para desestabilizar o Macaé logo de cara. O técnico Marcelo Cabo conhece o adversário - foi seu treinador recentemente - e colocou sua equipe no ataque. A tática deu resultado. Aos seis minutos, o clube cearense abria o placar com Sandro. Após cobrança de escanteio, o zagueiro subiu no segundo andar e mandou no ângulo de Rafael.

Após o gol, o Ceará recuou e deu espaços para o Macaé atacar. Aos 44 minutos, o clube do Rio de Janeiro deixou tudo igual, em lance similar do adversário. Jones aproveitou a cobrança de escanteio e mandou, de cabeça, para as redes.

No segundo tempo, o jogo ganhou em emoção. Ambas as equipes foram ao ataque e deixaram o meio de campo completamente aberto. Aos 29 minutos, porém, o Ceará marcou o segundo. Victor Luiz fez boa jogada e tentou o cruzamento. A bola pegou efeito e foi parar dentro do gol de Rafael, decretando a vitória do clube cearense.

Na próxima rodada, o Macaé enfrenta o Santa Cruz na sexta-feira, às 21 horas, no Estádio do Arruda, no Recife. Enquanto isso, o Ceará recebe o Paraná no domingo, às 16h, no Castelão, em Fortaleza.

FICHA TÉCNICA: MACAÉ 1 X 2 CEARÁ 

MACAÉ: Rafael; Henrique (Aloísio), Brinner, Renato Santos e Diego; Gedeil (Anselmo), Juninho, Alisson e Fernando Neto (Marquinhos) ; Jones e Pipico. Técnico - Josué Teixeira.

CEARÁ: Éverson; Guilherme Andrade, Sandro, Thiago Carvalho e Victor Luís; Baraka, João Marcos e Wescley (Uillian Correia); Alex Amado (Fabinho), Mazola (Rafael Costa) e Júlio César. Técnico - Marcelo Cabo.

GOLS: Sandro, aos seis e Jones, aos 44 minutos do primeiro tempo. Victor Luis, aos 29 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO: Célio Amorim (SC).

CARTÕES AMARELOS: Guilherme Andrade, Sandro, Everson e João Marcos (Ceará); Diego Corrêa (Macaé).

CARTÃO VERMELHO: Uillian Correia (Ceará).


LOCAL: Estádio Moacyrzão, em Macaé (RJ)

Fonte: A tarde
0

Indícios para o torcedor do Corinthians acreditar que o time está no caminho certo para conquistar o sexto título do Campeonato Brasileiro de sua história. Na edição de 2015, o clube paulista terminou o primeiro turno na ponta, o que costuma se concretizar no fim da competição.

Das 12 edições do Brasileiro em pontos corridos até hoje, 9 dos campeões do primeiro turno levantaram a taça no fim das contas. O próprio Corinthians ganhou seus títulos assim, em 2005 e 2011.

A diferença, porém, está na campanha do time do Parque São Jorge. Nas outras duas ocasiões em que foi campeão, o clube paulista, apesar de liderar o Brasileiro ao fim do primeiro turno, tinha campanha pior.

Em 2005, ainda com 22 times disputando o campeonato, o Corinthians terminou com 66,7% de aproveitamento. Em 2011, já na era moderna do Brasileiro de 20 clubes, a equipe paulista fez 64,9% dos pontos possíveis.

Neste ano, a equipe comandada por Tite, o mesmo técnico do título de 2011, terminou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro com 70% de aproveitamento.

Fonte: MSN Esportes
0

Roberto Mancini, treinador da Inter de Milão, confirmou a saída de Mateo Kovacic para o Real Madrid, explicando que a venda do meia de 21 anos, tal como a de Xherdan Shaqiri, era necessária devido às regras do Fair Play Financeiro.

"O que podemos fazer? Há regras para respeitar. Acho que nenhum de nós queria isto, mas infelizmente temos de seguir as imposições da UEFA", disse em entrevista à Mediaset Premium.

"Estamos todos desiludidos. O presidente, eu, os dirigentes e os jogadores, mas veremos o que acontece", completou.

Fonte:  MSN Esportes
0