Ex-membro do COL da Copa, Ronaldo se diz revoltado por escândalo

1 comment
Como integrante do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo 2014, Ronaldo conviveu com a cúpula da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e da Fifa nos últimos anos. Na manhã desta quarta-feira, o ex-jogador se disse indignado com o escândalo de corrupção que já custou o cargo de Joseph Blatter.

"É revoltante ver o que está acontecendo na administração do futebol brasileiro e mundial. Espero que as investigações sigam a fundo e se intensifiquem principalmente no Brasil, que está vivendo um momento de muitas descobertas. Isso é vergonhoso e uma pena para o futebol, um esporte puro e emocionante", afirmou, em São Paulo.

Ronaldo foi convidado a integrar a COL da Copa do Mundo 2014 por Ricardo Teixeira em 2011. Durante os últimos anos, ele também conviveu com José Marina Marin, sucessor de Teixeira nas presidências da CBF e do COL, detido na semana passada por envolvimento em esquema de corrupção.

A série de prisões de dirigentes do alto escalão do futebol mundial é consequência de investigação realizada pela Justiça dos Estados Unidos. Favorável à renúncia de Marco Polo Del Nero, atual presidente da CBF, Ronaldo acredita que a incompetência dos dirigentes explica o atual momento do futebol brasileiro."A crise não é só de administração, mas também de talentos. As duas coisas têm muito a ver. A crise em campo começa na administração do futebol. Acho que é só o começo, ainda tem muita coisa a ser descoberta", afirmou, convicto de que as investigações atingirão a cúpula da CBF.

Diante da crise institucional, o ex-centroavante da Seleção clama pela renovação dos quadros diretivos do futebol brasileiro, mas nem sequer cogita a possibilidade de assumir algum cargo. Atualmente, ele é sócio de uma equipe na promissora liga dos Estados Unidos.

"É o momento de cobrarmos mudanças. O futebol precisa de renovação no seu comando, no comando dos clubes e federações, com gestores profissionais em todas as entidades esportivas", afirmou Ronaldo, receoso com o provável surgimento de pessoas interessadas em aproveitar a situação para ganhar terreno.

"Nesse momento, logicamente todo o mundo tem um monte de ideia. Vão aparecer muitos oportunistas. É o momento de pensar, planejar e aguardar os fatos. Temos que manter a calma e seguir cobrando. Espero que tudo acabe rápido e que a normalidade volte ao futebol", afirmou.

Fonte: FootStats

Um comentário:

  1. O riso é a fraqueza, a corrupção, a insipidez da nossa carne.

    ResponderExcluir

O QUE É BOM ESTÁ NO BOLA
aqui você ver tudo que acontece no mundo do futebol
Leia na página: "ABOUT" - Termos e Condições - antes de fazer seu comentário