Após elogiar prisões, chefe de comunicações da Fifa renuncia

Leave a Comment

Duas semanas após admitir que a quarta-feira que marcou o escândalo de corrupção na Fifa, com a prisão de sete dirigentes ligados a entidade, foi "um bom dia", Walter De Gregorio, diretor de comunicações da entidade, anunciou sua saída do cargo nesta quinta. Exercendo a função desde 2011, De Gregorio renunciou dois dias após fazer piada do momento atual da Fifa em um programa de televisão suíço.

Na última segunda-feira, De Gregorio participava de um programa de entrevistas quando lançou uma charada irônica aos presentes: "O presidente da Fifa, Joseph Blatter, o diretor de comunicações e o secretário geral estão sentados em um carro. Quem está dirigindo?", respondendo em seguida: "A polícia".

Por meio de um comunicado oficial em seu site, a Fifa relatou o desligamento de De Gregorio da gerência de comunicações, mas garantiu a prestação de serviços até o final de 2015. "Walter De Gregorio decidiu renunciar ao cargo de diretor de comunicações com efeito imediato. Mas continuará na Fifa em serviços de consultoria até o fim deste ano", garantiu a entidade em nota.

Após as prisões feitas em Zurique, no último dia 27, quando ficou deflagrado o escândalo de corrupção que desviou cerca de 150 milhões de dólares (R$ 470 milhões) mediante práticas de pagamento de propina e lavagem de dinheiro, o ex-diretor viu a ação coordenada pelo FBI como algo benéfico para o futebol.

"Para a Fifa é bom. Não em termos de imagem ou de reputação, mas em termos de prestar esclarecimentos é bom. Não é um dia legal, mas é um bom dia. O processo está em andamento e estamos visando o futuro", falou, aproveitando também para negar o envolvimento do presidente. "Ele está muito calmo e cooperando com tudo", completou o porta-voz, que esteve presente na comunicação da renúncia de Blatter, na última semana.

Fonte: Footstats

0 comentários:

Postar um comentário

O QUE É BOM ESTÁ NO BOLA
aqui você ver tudo que acontece no mundo do futebol
Leia na página: "ABOUT" - Termos e Condições - antes de fazer seu comentário